Doenças comuns durante o verão

Conheça as doenças comuns de verão e saiba como evitá-las

O sol, o calor, a praia e o mar são o resumo de férias felizes e inesquecíveis. Porém, não somos só nós seres humanos que adoramos essa estação. Alguns fungos, vírus e bactérias escolhem o verão para aparecer e atrapalhar a sua viagem.

Fizemos uma seleção das doenças mais comuns durante o verão para você ficar com um olho nos pequenos e outro nos sintomas. Confira!

Bicho Geográfico

O nome desse bichinho pode até parecer simpático, nada comparado à irritação que ele causa à pele. O parasita Ancylostoma caninum é transmitido por meio das fezes de cachorrinhos e gatinhos que são depositadas na areia da praia e seu filho pode acidentalmente pisar em cima e se contaminando.

A larva causa lesões avermelhadas que formam um “caminho” por onde ela passa, como se fosse um mapa, que coçam muito. A notícia boa é que é super fácil tratar com a medicação adequada que o seu Dr. Kids prescreverá.

Vale ressaltar que nem todos os cãezinhos podem transmitir essa larva, por isso também é importante dar todos os remédios e vacinas necessárias antes de levar seu amigo de quatro patas para curtir um dia de praia.

Desidratação

Sabemos o quanto é gostoso aproveitar aquele dia de praia com seu filho, não é mesmo? No entanto é preciso ficar atento aos sintomas da desidratação que vão desde secura na boca até convulsões.

As células do corpo humano funcionam à base de água, então, quando elas não a recebem, seu desempenho fica comprometido provocando os sintomas da desidratação

A prevenção? Mais fácil impossível! Ofereça bastante água a seu filho ao longo do dia. Além disso, cuide bem da alimentação, oferecendo alimentos frescos e bem higienizados e evitando os que são vendidos à beira da praia. Assim o corpinho dele ficará livre de qualquer desidratação.

Brotoejas

São pequenas bolinhas avermelhadas que surgem na pele, geralmente no tronco e pescoço, devido a obstrução das glândulas sudoríparas.

Ocorrem principalmente em bebês por estarem muito agasalhados em dias quentes.

Usar protetor solar é pré requisito para aproveitar com saúde o verão do nosso Brasil. Porém, utilizá-lo em excesso também pode provocar o aparecimento de das brotoejas.

Essa irritação pode ser evitada observando se o seu bebê está com calor e utilizando o protetor solar, nos maiores de 6 meses, na quantidade e forma adequada. Por exemplo, se a pele for oleosa, é melhor optar por um protetor solar em gel ou spray que deixam a pele “respirar” melhor.  

Dengue

O mosquitinho mais comum no verão – depois do pernilongo – é o Aedes aegypti, responsável por transmitir essa grave patologia que pode até levar à morte. Como o mosquito adora ambientes quentes e úmidos, encontrar água parada para depositar seus ovos é fácil, ainda mais em uma época em que as chuvas rápidas de verão são frequentes.

Os sintomas vão desde dor no corpo, febre, vômito, dor de cabeça até sangramento do nariz, olhos ou gengivas. A prevenção é muito simples quando comparada a seu tratamento.

A dengue pode ser prevenida eliminando a água parada de qualquer recipientee utilizando-se repelente adequado à idade da criança. Já seu tratamento inclui hidratação e alívio dos sintomas. O mais importante, no entanto, é cuidar para que a dengue clássica não se transforme em dengue hemorrágica, quadro em que o paciente precisa de cuidados hospitalares.

Micoses

Os fungos amam o calor e a umidade típicos da estação. Essas infecções provocam coceira e manchas brancas ou avermelhadas na pele. Utilizar roupas que auxiliam na transpiração ajuda a evitar a proliferação desses fungos, assim como enxugar bem o corpo todo após o banho, principalmente nas regiões das axilas e entre os dedos dos pés.

Conjuntivite

A proliferação de vírus e bactérias contribui para o contágio da conjuntivite: inflamação nos olhos que incluem vermelhidão, coceira, inchaço e sensação de ardência. Para prevenir basta lavar bem as mãos antes de tocar na região dos olhos e não deixar seu filho compartilhar óculos e toalhas com outras pessoas.

Queimaduras Solares

A exposição solar é inevitável durante o verão. Com isso, o risco de queimaduras solares aumenta muito, o que é desagradável e muito dolorido para as crianças. O uso de protetor solar adequado para a idade, roupas e chapéus com proteção UV e expor-se nos horários onde a irradiação solar é menor são as formas de se prevenir esta situação.

Caso a queimadura aconteça, apesar dos cuidados, a hidratação do corpo é essencial através da ingesta de água e uso de cremes hidratantes. Se a dor for muito intensa, o seu Dr Kids pode ajudar a amenizar.

Com um pouco de cuidado extra, seu pequeno vai passar a estação mais aguardada do ano da melhor maneira: se divertindo!

FONTES:

https://veja.abril.com.br/saude/doze-doencas-comuns-no-verao/